Sergio Doria, Pescador Profissional
  • Pescador Profissional

Sergio Doria

Ubatuba (SP)
2seguidores7seguindo
Entrar em contato

Comentários

(12)
Sergio Doria, Pescador Profissional
Sergio Doria
Comentário · há 7 meses
Dras. e Dres. Assim fica mais difícil para nós necessitados de justiça . Existe o bom e o mal profissional depende de vários fatores na escolha de quem irá representa-lo perante a justiça: Tenho duas demandas judiciais com dois advogados diferentes, sempre soube da demora e que os referidos advogados fazem o que podem pois enfim tbm precisam receber para honrar seus compromissos nunca os cobrei hoje compreendo perfeitamente o que acontece pois pesquiso, converso, pergunto. Dou livre liberdade aos mesmos de tomar qualquer posição mesmo sem me consultar (isto é uma relação de confiança) pois sabem o melhor caminho a seguir, vejam só! Paguei minha conta e fui penalizado com corte avisei o erro e mesmo assim ignoraram só me restou procurar a justiça já aconteceu de tudo, perderam recorreram, perderam recorreram da multa perderam pagaram a multa mas não pagaram o montante (o funcionário do cartório arquiva o processo (outro erro) e desarquiva o processo, agora recorrem de novo e o tempo passa e atravanca mais ainda o processo o advogadozinho da mesma alegou litigância de ma fé. Ma Fé de quem? de quem honrou com seu compromisso e foi lesado? bom e eu tenho que pagar 30% de um erro que não cometi? e agora Dra. mais acompanhamento processual? faço isso todos os dias desde 2016 até hoje. Quem deveria arcar com estes custos deveria ser a parte causadora da ação ou seja o réu. Outro INSS nem irei descrever para não alongar 2010 a 2019 coitado do Dr. que me defende todo este tempo para recebermos o que é devido.(Já recebo a aposentadoria pendente os atrasados) Para vossa compreensão ultimo movimento 10/12/2018 busca e apreensão do processo onde fico? 30% mais acompanhamento de algo que estou sendo injustiçado? compreendo vosso/a esforço e trabalho mais pergunto a Sra. e Sres. Advogados estes custos imputados a parte credora é injusto. Desculpem minha posição passo todos os dias por aqui para obter conhecimento pois não mais assisto tv ou jornais, fico por aqui na esperança de uma justiça mais célere e honesta neste País. A quem quiser conferir o que falo TJSP sergio doria simão. Que o que é justo prevaleça. desejo a todos um começo de ano com muitas conquistas um boa noite cordial.

Recomendações

(43)
Eric Duarte, Arquiteto e Urbanista
Eric Duarte
Comentário · há 7 dias
Caro Wladimir, achei muito bom pontuar que a legalidade não esta sendo considerada nesta inquisição que se instaurou sobre o tema. Vou citar novamente o ECA:

“Art. 79. As revistas e publicações destinadas ao público infanto-juvenil não poderão conter ilustrações, fotografias, legendas, crônicas ou anúncios de bebidas alcoólicas, tabaco, armas e munições, e deverão respeitar os valores éticos e sociais da pessoa e da família.”

No caso em questão, o valor ético e social da pessoa e da família está sendo desrespeitado pela presença de um beijo praticado por um casal homossexual (que atualmente é permitida a união homoafetiva, com casamento, união estável e tudo mais). Porém, como podemos levar em consideração um valor ético e social que se enquadra como crime, uma vez que homofobia, no entendimento legal, atualmente se enquadra como um crime de ódio? Pois bem, para melhor visualizarem o cenário, digamos que o beijo fosse praticado por uma moça branca e um rapaz negro. Pela linha de raciocínio da Prefeitura do Rio de Janeiro, uma família poderia apresentar a "opinião" de que isso é antiético e imoral, que poderia estimular seus filhos a terem relacionamentos entre brancos e negros. Seria um absurdo pensar de tal forma não? Mas ao colocarmos o que ocorreu na bienal e a situação apresentada, ambos possuem o mesmo tratamento legal: homofobia e racismo estão no mesmo patamar, negar que relacionamentos entre pessoas do mesmo sexo ou entre pessoas brancas e negras existe estaria também no mesmo patamar, dizer que isso irá influenciar as decisões das crianças também estaria no mesmo patamar.Ou seja, é você pegar algo que é totalmente legal, que não apresenta perigo nenhum à sociedade, que está previsto por lei, que é tido pelo conselho de medicina e psicologia como normal, e torna-lo algo impróprio, seja para um adulto ou uma criança, e isto caracteriza preconceito, seja racial ou de gênero.
Muitos tentam defender a decisão da Prefeitura por se tratar de um beijo em uma HQ infantil (que na verdade nem o era, e ainda possuía classificação indicativa na capa), independente de quem o praticou, porém, fica claro que a motivação foi o beijo ser praticado por dois rapazes.
Ao meu ver, e do Ministro do STF também, é claro que houve um deslize (senão crime) cometido, mas por parte da prefeitura e não do stand e da bienal.

Perfis que segue

(7)
Carregando

Seguidores

(2)
Carregando

Tópicos de interesse

(12)
Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

ANÚNCIO PATROCINADO

Outros perfis como Sergio

Carregando

Sergio Doria

Entrar em contato